Seis dicas para não passar vergonha ao pedir um café em Portugal

Giuliana Miranda

ft_abrasileira3-620x501

Célebre Café A Brasileira, em Lisboa, era frequentado por Fernando Pessoa

 

Tomar um cafezinho na rua é um ritual português. Um estudo feito pela Associação Industrial e Comercial do Café indicava que nada menos do que 78% do consumo de café em Portugal acontecia fora de casa.

De manhã, à tarde e até depois do jantar. Há sempre uma pastelaria (estabelecimento que é meio confeitaria, meio padaria) pronta para servi-lo. Entre um gole e outro, os portugueses aproveitam para comentar a política, fazer negócios ou simplesmente pensar na vida.

Talvez por isso exista todo um universo de palavras para se referir ao tema. Sendo assim, escolhi seis dicas para que o leitor do blog consiga desfrutar seu cafezinho em todo o esplendor local.

Tiago Irrepupavel/Flickr/CC

ft_cafe2-620x467

O café expresso em Portugal é um pouco menor do que no Brasil

1. Xícara é chávena
Parece bobagem, mas é bom esclarecer:  em terras lusas o recipiente em que o café vai ser servido chama-se chávena. A palavra xícara costuma ser usada para chás.

2. Em Lisboa, peça uma bica

Na capital e arredores, café é sinônimo de bica. Há quem diga que se trata de um acrônimo para “beba isto com açúcar”, inventado para difundir o consumo da bebida quando o café chegou ao país.

No Porto e em outros lugares do Norte, a expressão não é usada. Algumas pessoas mais velhas falam cimbalino —uma referência às primeiras máquinas de café expresso que chegaram ao país, as italianas La Cimbali. 

3. Café com leite: no copo ou na xícara?

Quem quer beber um café com leite na xícara deve pedir uma meia-de-leite. Como o próprio nome indica, é um café mais ou menos com a mesma quantidade de leite. 

Já no galão o café com leite é servido em um copo. Aqui é mais comum também explicar a proporção de leite desejada. Um galão claro tem mais leite e um galão escuro, mais café. 

4. O expresso é quase um shot

A maioria dos portugueses costuma apreciar cafés fortes. Por norma, os expressos servidos por aqui são um pouco menores do que os do Brasil. 

Para quem, como eu, prefere um pouquinho mais de bebida, vale pedir um longo.

Como a proporção aqui já é menor, um café curto pode ser tomado quase que em um gole só…

5. Cuidado com o carioca de limão

Um café carioca, assim como no Brasil, é um café mais fraco. Em geral, é o segundo café tirado de um mesmo pó.

Também é comum por aqui pedir um carioca de limão. Bem menos comum no Brasil (embora exista em alguns lugares), este aqui nem café tem. É simplesmente água quente com uma fatia de limão, servida em uma chávena.

6. Cafezinho tem de ser barato

Portugal tem um dos cafés mais baratos da Europa. Quando os portugueses se deparam com um café de 1€ (cerca de R$ 4,4), já acham caro. 

Não aceite ser enrolado. O preço médio costuma oscilar entre 0,50€ e 0,70€. 

 

Dany Lederman

Fonte: Portal UOL

03/11/15

Anúncios
Published in: on 3 de novembro de 2015 at 9:41  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://danyledermanculinaria.wordpress.com/2015/11/03/seis-dicas-para-nao-passar-vergonha-ao-pedir-um-cafe-em-portugal/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: